Glossário

O porquê de um glossário?

A linguagem produz e reproduz cultura. Daí a necessidade de àquilo que é novo não se aplicar raciocínios dedutivos, bem como não se recorrer a palavras e expressões características de uma cultura de escola obsoleta – para uma nova educação, uma nova nomenclatura.

Antropogogia

Na lógica da ensinagem é utilizado o termo pedagogia, em referência à paidós grega, a criança conduzida pelo pedagogo, e a palavra andragogia é usada no contexto da educação de adultos. Reflexo de uma racionalidade cartesiana, a segmentação da educação em grupos etários, ou designações específicas – educação formal, educação informal, educação do campo, educação em alternância, educação especial, educação ambiental, educação para a paz, educação democrática, educação para a cidadania, educação sociomoral, educação popular… – tende a ignorar que a educação é una e múltipla, e que a aprendizagem acontece desde o pré-natal até à morte…

Na lógica da aprendizagem, a pessoa (criança, jovem, adulto), sujeito aprendente (o ser humano, o anthropos), em auto-transformação-com-outros, produz e partilha conhecimento. Poderemos recorrer ao termo Antropogogia para designar a ciência e a arte da aprendizagem.

Arquitetura Sustentável

Concepção de projeto que visa otimizar recursos de modo que a edificação produza o mínimo impacto socioambiental.

Avaliação Formativa

Também referida como processual ou de desenvolvimento, ocorre ao longo do processo de aprendizagem. Concomitante com a aprendizagem, a avaliação formativa informa o mediador de aprendizagem do alcance dos objetivos almejados e permite efetuar ajustes no processo.

Boa Qualidade de Educação

Será aquela que garanta o pleno acesso e realização de todos os sujeitos aprendentes e que assegure a todos uma educação integral, contribuição para uma boa qualidade de vida.

Carta de Princípios

Enunciado dos princípios basilares de uma organização.

Ciclo de Transformação

Cada uma das três etapas de transformação: iniciação (aprender a conceber e a desenvolver projetos de mudança); transição (aprender o “como” reconfigurar a prática escolar e construir protótipos de comunidade de aprendizagem); aprofundamento (aprender a aprender em comunidade e a desenvolver novas construções sociais de aprendizagem).

Cidade Educadora

É levar em consideração a cidade como território educativo, no qual, em diferentes espaços e tempos, agentes educativos assumem uma intencionalidade educativa, garantindo a perenidade de processos de aprendizagem para além da escola.

Círculo de Estudos

Pode ser definido como um grupo reduzido de pessoas, que se reúnem para discutir um assunto, de forma organizada, em equipe e sem professor, um espaço-tempo real de intervenção em contextos de vida dos sujeitos, num exercício dialógico relacionado com experiências significativas.

Co-criar

É o criar juntamente com outrem. No campo da educação poderá ser entendido como ato de produção de conhecimento e partilha em comum.

Comunidade

Aqui, o termo comunidade se refere ao tecido social, o “capital social”, construído pela humanidade compartilhada dos indivíduos que exercitam valores como solidariedade, cuidado e cooperação. Onde praticamos quem somos. Lugar em que vivemos as possibilidades do perdão e da gratidão. O senso de pertencimento, então, nasce e se fortalece em laços e vínculos humanos, que ensejam ações conjuntas em direção a mudanças e capacidades que, sozinhos, não experimentamos. Um novo sentimento de segurança emerge. É a base da resiliência social e do planejamento de longo prazo.

Comunidade de Aprendizagem

Uma práxis comunitária baseada em um modelo educacional gerador de desenvolvimento sustentável. Pode assumir a forma de rede social física, ou de rede virtual. Nas palavras de Lauro de Oliveira Lima, são divisões celulares da macroestrutura em microestruturas federalizadas num conjunto maior, mais complexas, que facilitam o encontro entre pessoas, espaços-tempos de preservação da unidade da pessoa, em lugar de dividir a pessoa para assegurar a unidade da sociedade.

Cuidador

Pessoa que assume o compromisso ético do cuidado e acompanha processos de aprendizagem, propicia meios de transformação da informação em conhecimento, participa da construção de projetos e da avaliação das aprendizagens, e aprende com sujeitos aprendizes.

Currículo

Caminho, conjunto de experiências de um sujeito, entre elas, as educacionais (formação) e as vivenciais.

Currículo de Comunidade

Rompendo com a concepção reducionista de currículo enquanto mero plano de estudos ou programa pré-determinado, estruturados em objetivos, conteúdos e atividades organizadas em torno de disciplinas, destinados a anos de escolaridade ou a ciclos de estudos, numa sequência linear. O currículo de comunidade consiste numa determinação dialógica de necessidades sociais e na criação de múltiplas oportunidades de aprender com pessoas dotadas de potencial educativo, em espaços que a comunidade oferece.

Currículo Subjetivo

Projeto de vida, com origem em necessidades, desejos, sonhos pessoais; caminho de desenvolvimento de talentos.

Desenvolvimento Sustentável

Teia da qual defende nossa vida, projetada considerando a natureza. Pressupõe que o crescimento (ou uma humanização com referência a um “decrescimento”) benfazejo deve ser baseado nas energias renováveis, favorecer a comunidade local, ser crescimento qualitativo.

Design de Sistemas Sustentáveis

Conceito que pressupõe “envolvimento”, pois envolve soluções sistêmicas integrando as dimensões social, cultural, econômica e ecológica, com o objetivo de promover sustentabilidade na micro e na macro escala, isto é: uma boa qualidade de vida.

Dispositivos Pedagógicos

Estratégias e materiais a que se pode recorrer na prática educativa, concebidos criticamente e elaborados como propostas educativas adequadas às características socioculturais identificadas pelos professores como estando presentes no grupo de alunos com que trabalham.

Educação Integral

É a educação que contempla a multidimensionalidade do ser humano, isto é, a dimensão cognitiva, mas também a afetiva, a emocional, a ética, a estética, a sociomoral, a físico-motora, a espiritual, entre outras.

Educador

Sendo a educação considerada como ato ou efeito de educar, de aperfeiçoar habilidades, competências, o educador será o ser humano que ajuda outro ser humano a educar-se (educare).

Empresa 2.5

Surge a partir do conceito de negócios sociais. Integra o que há de melhor do segundo setor (empresas com fins lucrativos) e o terceiro (organizações sem fins lucrativos). Tem como foco negócios que promovam impacto social ou ambiental positivo.

Escolas

São pessoas, que aprendem umas com as outras mediadas pelo mundo (escolas não são edifícios). Implícita, ou explicitamente, as pessoas são os seus valores. Estes, quando transmutados em princípios de ação geram projetos político pedagógicos (PPP).

Escolas em Transição

Pessoas, que, em espaços de aprendizagem, dentro e fora de um edifício escolar, empreendem caminhos de reelaboração da cultura pessoal e pessoal-profissional.

Escolas Sustentáveis

São pessoas que aprendem no contexto de uma organização social dotada de autonomia pedagógica, administrativa e financeira.

Espaço de Aprendizagem

Todo e qualquer lugar com potencial educativo.

Gaia Escola

Modalidade de transformação vivencial, que assume as quatro dimensões da sustentabilidade (social, cultural, econômico e ecológico), para gerar projetos de mudança a partir das escolas. Todo e qualquer lugar com potencial educativo.

Indicadores de Mudança

Sinais de transformação pessoal e social, evidências de aprendizagem, indícios da criação de novas construções sociais de aprendizagem.

Inovação

Aquilo que é novo, possui valor e capacidade de se renovar/reinventar no decorrer do tempo, e geram impacto positivo, estando sempre em fase instituinte.

Matriz Axiológica do Projeto

Conjunto de valores partilhados pelos membros do núcleo de projeto.

Mediador Educativo Local (MEL)

É um catalisador de processos de aprendizagem, especialmente preparado para acompanhar, apoiar e coparticipar da avaliação de projetos de desenvolvimento sustentável local, nos quais a escola se constitui em nodo de uma rede de aprendizagem, produção e partilha de conhecimento, no sentido da melhoria da qualidade de vida das pessoas e de um território.

Novas Construções Sociais de Aprendizagem

Sistemas sociais de aprendizagem, constructos auto-organizados, plurais e diversos, alternativas ao modelo de escola da modernidade.

Núcleo de Projeto

Equipe responsável pela criação e sustentação inicial de uma comunidade de aprendizagem.

Pensamento Sistêmico

Baseado na interdependência dos sistemas vivos, que incluem as sociedades urbanas e os ecossistemas, objetiva um conjunto de sistemas interconectados (“todo integrado”), ao invés de uma coleção de partes dissociadas. Este conceito esta relacionado aos estudos de Bertalanffy, biólogo que desenvolveu a Teoria Geral dos Sistemas entre 1950 e 1968.

Permacultura

Cultura que engloba métodos holísticos para planejar, atualizar e manter sistemas de escala humana ambientes sustentáveis, socialmente justos e financeiramente viáveis. Filosofia de trabalhar com a natureza.

Projeto

Processo dinâmico, que perfilha uma ideia de futuro, potencializa recursos existentes e promove desenvolvimento pessoal e social.

Práxis

Prática fundamentada na lei e em critérios de natureza científico-pedagógica, no reconhecimento de que a construção do conhecimento é um processo eminentemente social e interativo.

Rede

Padrão básico de organização de todos os sistemas. No contexto das relações humanas é a configuração de laços sociais entre pessoas.

Sistema Restaurativo

É um sistema que começa a nascer quando um coletivo escolhe conscientemente responder a conflitos e desafios de comunicação de forma restaurativa. Se traduzem num conjunto de “dispositivos” desenhados endogenamente que apoiam a capacidade de transformar os conflitos de uma comunidade em recursos e em fonte de aprendizagem. Tem como base o exercício da observação e da escuta onde todos os envolvidos têm oportunidade de ouvir e se expressar e a partir do dialogo desenhar as ações que podem restaurar e aprofundar as relações e as possibilidades de parceria e cooperação existentes, perdidas ou fragilizadas.

Sociocracia

Sistema de governança na qual as decisões são tomadas por consentimento considerando-se a opinião dos indivíduos. Tem como princípio fundamental as teorias sistêmicas de inteligência coletiva. Os princípios e práticas são baseados nos valores de equivalência, eficácia e transparência.

Sujeito Aprendente

Sujeito que se dispõe a se envolver em processo de aprendizagem.

Sustentabilidade

Relação equilibrada com o ambiente em sua totalidade, considerando que todos os elementos afetam e são afetados reciprocamente pela ação humana, característica de um sistema que permite a sua permanência, a capacidade de o ser humano interagir com o mundo, preservando o meio ambiente.

Território Educativo

Um espaço-lugar que atende a quatro requisitos: possui um projeto educativo criado pelas pessoas daquele espaço; agrega escolas que reconhecem seu papel transformador e que entendem a cidade como espaço de aprendizado; multiplica as oportunidades educativas para todas as idades; articula diferentes setores – educação, saúde, cultura etc. – em prol do desenvolvimento local e dos indivíduos. Enquanto local de prática e experiência, o território contempla uma série de saberes que não podem ser desconsiderados pelos espaços educativos em nome da tradição do saber escolar-científico.

Trabalho de Projeto

Metodologia, ou abordagem pedagógica centrada em necessidades, desejos, sonhos de aprendizes.

Transformação Vivencial

Modalidade de formação propiciadora de reelaboração da cultura pessoal e profissional-social dos educadores, que assenta em três princípios: o educador não pode ser considerado objeto de formação, mas sujeito em transformação, no contexto de uma equipe com projeto; toda a formação é isomórfica, isto é, o modo como o professor aprende é o modo como o professor ensina; a teoria raramente antecede a prática e por ela é reclamada perante o reconhecimento de dificuldades de ensinagem.

Valores

Conjunto de características de uma pessoa ou organização, que determinam a forma como a pessoa ou organização se comportam e interagem com outros indivíduos e com o meio ambiente.