Mediador Educativo EcoHabitare (MEL)

O novo educador é aquele que, compreendendo que, do modo como trabalha, não consegue assegurar a todos os seus alunos o direito à educação, se dispõe a mudar a sua prática.

O Mediador Educativo Local (MEL) certificado pela EcoHabitare é um educador que já vivencia um processo de transformação pessoal e profissional em um núcleo de projeto, integrante da Rede Gaia Escola ou das Escolas em Transição. É um catalisador de processos de aprendizagem, preparado para acompanhar, apoiar e coparticipar da avaliação de projetos de desenvolvimento sustentável local, nos quais a escola se constitui em nodo de uma rede de aprendizagem, de produção e partilha de conhecimento, no sentido da melhoria da qualidade de vida das pessoas e de um território.

Perfil do MEL

  • Estar disposto a assumir a matriz axiológica e os princípios de ação da EcoHabitare;
  • Estar vinculado, direta ou indiretamente, a uma instituição educacional (escola, universidade, ONG, instituto etc.);
  • Reconhecer que o modelo de aprendizagem (ensinagem) e de escola que temos não contribui para desenvolvimento integral do ser humano e que a mudança é urgente;
  • Estar aberto para o novo e disposto a questionar paradigmas;
  • Estar disposto a trabalhar em equipe e reconfigurar sua prática, em novas construções sociais de aprendizagem;
  • Estar disposto a reelaborar a sua cultura pessoal e profissional, saber escutar e dar resposta construtiva a conflitos;
  • Estar disposto a aprimorar suas habilidades de diálogo;
  • Estar disposto a compartilhar poder;
  • Estar disposto a conhecer e experimentar novas metodologias de governança e processos de tomada de decisão;
  • Cumprir acordos de convivência;
  • Estar comprometido em assumir o papel de liderança coletiva, para iniciar processos de mudança e reconfiguração das práticas da instituição educacional em que atua;
  • Disponibilizar tempo para criar novas competências cognitivas e socioemocionais no seu processo de auto formação;
  • Disponibilidade para exercer tutoria em Ambiente Virtual de Aprendizagem;
  • Produzir relatórios parciais de auto avaliação e de processo de formação do núcleo de projeto;
  • Cumprir o acordo de sustentabilidade financeira dos processos de ação formativa;
  • Ter participado de um dos percursos formativos da EcoHabitare;
  • Participar nos encontros de formação da equipe EcoHabitare;
  • Estar disponível para realizar viagens relacionadas aos percursos formativos;
  • Elaborar relatórios dos percursos de formação;
  • Desenvolver, em círculo de estudos, um projeto de desenvolvimento pessoal (*);
  • Produzir material de apoio pedagógico para os percursos formativos, relatórios de processo e artigos para publicação;

(*) Assuntos eventuais: Valores, Base legal, Termo de Autonomia, Educação Democrática, Território Educativo, Facilitação de Grupos, Mediação de Conflitos, Portfolio, Avaliação, Tutoria, Roteiro de Pesquisa, Metodologia de Trabalho de Projeto, Dispositivos Pedagógicos, Alfabetização: Sociomocional, Linguística e Matemática. 

Ganha-ganha

O Mediador Educativo Local EcoHabitare faz parte da rede de educadores habilitados a desenvolver e acompanhar projetos de criação de comunidades de aprendizagem iniciados a partir dos processo formativos “Gaia Escola” e “Escolas em Transição”.

Jornalista, MSc em Turismo (UnB), é autora do livro “O Guia do Mochileiro – Um roteiro pela Bolívia e Peru” e diretora do documentário “SOS Noronha – A história de uma mobilização”. Fez o curso de Educação Gaia em 2014. Atuou como facilitadora de Vídeos Participativos na Proplaneta, foi coordenadora de Comunicação do Instituto Igarapé.
Pedagoga, Especialista em Gestão Escolar, autora dos livros infantis “Emanuel e seu chapéu” (Catedral das letrinhas, 2013) e “Um sentimento danado” (Bem Cultural Editora, 2015), é professora da Rede Pública de Petrópolis, integrante, desde 2015, do Projeto Independência, certificado como Projeto de Invocação e Criatividade da Educação Básica pelo MEC.
Linguista, formada em Letras pela FFLCH / USP. Atuou como educadora tutora no Projeto Âncora e em outras instituições que pensam a educação de maneira transformadora, como o Ateliê Acaia e o NURI / CEPEUSP. Mediou o Projeto de Aprendizagem Intercâmbio, para a comunidade de Tamera, no sul de Portugal. Desenvolveu projetos culturais focados em ética, cidadania, autonomia e protagonismo juvenil em escolas da rede municipal de São Paulo, na qual foi professora. Atuou no trabalho voluntário do Movimento da Fraternidade por 18 anos, atualmente prestando assessoria ao Educandário Humberto de Campos (Alto Paraíso de Goiás / GO) no processo de transformação da escola. É entusiasta das mudanças que quer ver no mundo.
Pedagoga, Especialista em Gestão, Orientação e Direção Escolar, é professora da Rede Pública de Petrópolis, integrante, desde 2015, do Projeto Independência, certificado como Projeto de Invocação e Criatividade da Educação Básica pelo MEC.
Psicólogo, formado pela Universidade Católica de Petrópolis, cursa Filosofia na mesma universidade. Tem experiência com justiça restaurativa, círculos restaurativos e Comunicação Não-Violenta. Atua como mediador local da EcoHabitare no Projeto Independência, em Petrópolis.