Uma Rede em Expansão

Cientes da urgência de possibilitar a aprendizagem em diferentes espaços e territórios numa ação em rede, a EcoHabitare criou o OBSERVATÓRIO DA REDE DE TRANSFORMAÇÃO, que tem como objetivo acompanhar e proporcionar intercâmbio de experiências entre os núcleos de projeto dos processos de formação Gaia Escola e Escolas em Transição, visando o fortalecimento da rede nos territórios.

Serão observados os seguintes aspectos do processo evolutivo dos núcleos de projeto: método, articulação com outros agentes, gestão, currículo, ambiente de aprendizagem.

A partir do acompanhamento da evolução dos núcleos de projetos, poderemos ter uma melhor percepção sobre:

  • O processo de reelaboração da cultura pessoal e profissional dos professores, em função de um novo processo de formação, que assume o professor como sujeito em auto formação num contexto de equipe;
  • A progressiva construção de um novo paradigma educacional, que garante a todos os educandos o pleno acesso a uma educação integral;
  • A criação de comunidades de aprendizagem como design de novas construções sociais de aprendizagem.

Fortalecendo a Rede

A EcoHabitare dá suporte metodológico a 21 projetos de mudança da prática pedagógica, fruto do processo de formação Gaia Escola e Escolas em Transição. Para saber, mais acesse o mapa.

Se você quiser ser um apoiador voluntário de um dos nossos projetos, entre em contato conosco. Será muito bom construímos juntos comunidades de aprendizagem pelo Brasil.

QUERO SER APOIADOR

Comunidades de Aprendizagem

As aprendizagens realizadas em redes de comunidades de aprendizagem – no contexto da educação escolar, familiar, ou social – poderão obstar à falência das reformas, que não visaram alterar a definição de espaços e tempos de aprendizagem. Entre a escola, o bairro, a habitação, o clube desportivo, a associação cultural e recreativa, o local de trabalho ou de lazer, há que estabelecer uma corrente de interação humana capaz de dar sentido ao quotidiano das pessoas e, assim, influenciar positivamente as suas trajetórias de vida. Estaremos, então, a contribuir para a criação de espaços que, pela sua densidade antropológica, podem servir para ajudar a despertar a vocação humana para a transcendência e, nessa medida, funcionar como verdadeiros laboratórios de laços sociais onde a vinculação ética ao outro tenha a marca da solicitude mútua, do respeito e da sensibilidade. Potenciado em práticas de autêntica relação social, o reconhecimento intersubjetivo surge-nos como condição de convivência, de paz e solidariedade, valores reclamados pelo mundo contemporâneo.

Números da Transformação

0
Municípios
0
Núcleos
0
Educadores
0
Educandos

“As mudanças necessárias nas escolas precisam nascer dentro das escolas. Não haverá programa de governo que possa transformar a realidade se não acontecer esse desejo (…) A política pública tem que ser construída a partir da base, da demanda social, que exige e pauta o governo. O governo é funcionário do povo.” Helena Singer