CARTA DE PRINCÍPIOS

Acreditamos que os valores compartilhados sustentam nossa ação no mundo. Assim, assumimos na nossa carta de princípios:

A beleza, por potencializar o nosso lado sensível. Na prática, buscamos valorizar as múltiplas formas da arte, a conexão com a natureza e a criação de ambientes de aprendizagem, a partir de um novo conceito de arquitetura escolar. Acreditamos que o senso estético dinamiza a capacidade criativa do ser humano e promove relações harmônicas.

A coerência, por nos desafiar a criar conexão entre pensamento, coração e ação. Se faz pela avalição contínua da nossa prática.

O respeito, por exercitar a nossa capacidade de acolher as diferenças e desenvolver a empatia. Para uma convivência saudável e um vida em harmonia, assumimos que é premente a necessidade de um novo design nas relações interpessoais e com a natureza. Por isso, incorporamos aos nossos projetos múltiplos práticas, que promovam o desenvolvimento de competências socioemocionais.

A reponsabilidade, por nos colocar no papel de protagonistas da transformação, que desejamos realizar. Nos desafiando a implementar todos os esforços e de desenvolver nossa capacidade criativa para superar desafios. 

solidariedade, por desenvolver o nosso sentido de justiça e por visar cumprir direitos essenciais. Mais do que um objetivo ético a ser atingido, a solidariedade é o reconhecimento da interdependência entre todos os seres. Ela nos impulsiona para a construção de um mundo fraterno, pacífico e igualitário.

A sustentabilidade, por acreditarmos que a manutenção da vida no planeta está condicionada a uma mudança total na nossa forma de relacionamento com a natureza. Para isso, nossa ação como educadores tem como foco a construção de novas construções sociais, que possibilitem a criação de ecossistemas favoráveis à transformação.

EQUIPE

Jornalista formada pela PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), é Coordenadora de Comunicação da EcoHabitare e Diretora do Instituto Gaia Escola.
Arquiteta e Urbanista (UFF), MSc em Construção Civil (UFPR), especialista em Gestão Ambiental (UFPR). É designer de sistemas sustentáveis, educadora ambiental e especialista em arquitetura escolar. Na EcoHabitare é Coordenadora de Projetos para uma Nova Educação.
Educador, Antropogogo, Especialista em Leitura e Escrita, MSc em Ciência da Educação pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto. Idealizador da Escola da Ponte, em Portugal. É autor de inúmeros livros e artigos sobre educação e indutor de mais de 100 projetos para uma nova educação no Brasil. Na EcoHabitare é Coordenador Pedagógico dos Projetos de Formação.
Estudante do último ano de jornalismo da PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), é estagiária de Comunicação da EcoHabitare.
Pai, educador, professor de artes plásticas do município do RIo de Janeiro, atua no magistério há 9 anos, participa de um coletivo de professores que está construindo uma eco-escola pública no Rio de Janeiro, bacharel em design gráfico, atuou como coordenador de um grupo de artes formado por 30 jovens durante 11 anos, participou de diversos projetos voluntários, está vinculado aos projetos da Ecohabitare desde 2018.
Formada em Licenciatura Plena em Pedagogia, pós-graduada em Gestão Escola e especialista em alfabetização. É professora da rede Municipal de Petrópolis. Integrou a equipe do Projeto Independência de Petrópolis que recebeu certificação do MEC como projeto de Inovação e Criatividade em 2015.
Artista, designer em sustentabilidade, professora EE Prof José Manoel Alvares Rosende em Bom Jesus dos Perdões/SP, onde desenvolve em projeto “inovador”.
Pai, educador libertário, utopista ativo, mestre em educação ambiental, pesquisador de permacultura e comunidades, técnico em assuntos educacionais da unipampa e coordenador do projeto de extensão Escola da Floresta.
Pedagoga, psicopedagoga e pesquisadora de práticas inovadoras em educação no ISERJ. Atua como professora da educação básica na rede municipal do Rio de Janeiro e coordena o projeto Religare que abraçou o desafio de desenvolver novas relações sociais de aprendizagem.
Ser humano. Educador da Rede Pública e de Cursinho Comunitário. Formado em Publicidade, Artes e Pós-Graduando em ‘Música em Movimento’ pela UFSCar. Tutor em Políticas Públicas da Educação pelo FNDE. Idealista com prazer, sonhador por natureza, em movimento por utopia e geneticamente curioso.
Pedagoga, Especialista em Neurodidática e Gestão Escolar. Gestora e fundadora do Colégio Atenas, em Praia Grande/SP.
Formada em Psicologia, realizou cursos de extensão universitária no Reino Unido com foco em educação e desenvolvimento infantil. Participou de projetos socioambientais, com associações de catadores de materiais recicláveis, educação e conscientização ambiental. Tem experiência na área de Psicologia e Educação Infantil, com ênfase em Psicologia Social, Ambiental e Gestão Interpessoal. Idealizadora e fundadora da Comunidade de Aprendizagem Jardim Ciranda, em Arraial d’Ajuda- BA. Atualmente está envolvida com projetos de reestruturação da Educação.
Bióloga, pedagoga, educadora, pós graduada em psicopedagogia e Coordenação Pedagógica Iniciou na educação pública em 2005 e atua como gestora da rede pública desde 2013. Romântica conspiradora.
Mãe de duas crianças, professora efetiva no IFTM, campus Uberaba Parque Tecnológico. Evangelizadora, contadora de histórias, educadora voluntária no projeto social Unidos para o Bem e colaboradora eventual no Projeto Cantinho. É licenciada e bacharel em Letras, especialista em docência no Ensino Superior e mestre e doutora em estudos linguísticos. Apaixonada por educadores como León Denizard Rivail, Eurípedes Barsanulfo, José Pacheco, busca por uma educação integral. Foi aprendiz no Aprender em Comunidade (AC) 1 e tutora em formação no AC2.