Categorias

About Amanda Mann

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far Amanda Mann has created 541 blog entries.

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXXIII)

By | maio 17th, 2021|Artigos|

Algures, no Alentejo, no dia 17 de maio de 2041 Numa breve passagem por Odemira, a Filipa e a Cláudia levaram-me até um edifício a que chamavam “escola”. Ao entrar, senti-me regressar meio século atrás, quando ainda dava aula, numa turma masculina, num edifício de duas salas separadas por uma parede atravessada pelo som das [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXXII)

By | maio 16th, 2021|Artigos|

Amareleja, 16 de maio de 2041 Num hiato de dez anos, Reggio Emília e a Escola da Ponte concretizaram a proposta da Escola Nova e anunciaram a génese de novas construções sociais de aprendizagem. Muitos foram os educadores que visitaram essas escolas. Os seus projetos ganharam relevo, por terem sido experiências que operaram uma profunda [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXXI)

By | maio 16th, 2021|Artigos|

Odemira, 15 de maio de 2041 No intervalo de um congresso, a organização pediu-me ajuda: “Professor Pacheco, o seu amigo António Nóvoa vai fazer a palestra seguinte e disse que precisava de um rato. Para que é que ele precisa de um rato? Já só faltam dez minutos para começar a palestra. Pode ajudar-nos?” Eu [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXX)

By | maio 14th, 2021|Artigos|

Colos, 14 de maio de 2041 “Quando a terra se vê tão corrupta como está a nossa, qual será a causa desta corrupção? Ou é porque os pregadores não pregam a verdadeira doutrina; ou porque os ouvintes, sendo verdadeira a doutrina que lhes dão, a não querem receber”. No século XVII, Vieira desistira de convencer [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXIX)

By | maio 13th, 2021|Artigos|

Aljezur, 13 de maio de 2041 No Brasil, 13 de maio é comemoração da publicação da Lei Áurea, aquela que “libertou” os escravos. Em Portugal, nesse dia, são evocados os milagres testemunhados por três pastorzinhos, na Cova da Iria.  A escravidão no Brasil foi uma instituição violenta, desumana, que durou mais de trezentos anos. No mês [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXVIII)

By | maio 12th, 2021|Artigos|

São Teotónio, 12 de maio de 2041 No decurso de mais de meio século de projetos, identifiquei sete obstáculos à mudança. Hoje, vos falarei de dois.  Quando me perguntavam qual era o maior obstáculo à mudança, eu respondia: “O maior obstáculo sou eu.” Perante a surpresa dos meus interlocutores, eu explicitava a resposta. O maior [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXVII)

By | maio 11th, 2021|Artigos|

Tavira, 10 de maio de 2041 Netos queridos, Nesta data, mas há vinte anos, o vosso avô completava setenta primaveras. O corpo já se queixava de tanta canseira. O espírito, esse regredia ao tempo de criança. Isso mesmo, sentia-me criança grande, fazendo juz ao dito do amigo Rubem: “quem mata a criança que tem dentro [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXVI)

By | maio 11th, 2021|Artigos|

Castro Verde, 11 de maio de 2041 No mês de maio de 2021, o amigo Maturana partiu para um etéreo lugar, onde seres humanos imortais continuam a inspirar aqueles que na Terra continuam a obra iniciada.  Nas escolas de há vinte anos, ainda era escasso o impacto dos ensinamentos do mestre chileno. O termo “autopoiese” [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXV)

By | maio 7th, 2021|Artigos|

Tavira, 9 de maio de 2041 No início do mês de maio de há vinte anos, no meu país de adoção, a covid-19 continuava a provocar mortes evitáveis, mais de quatrocentas mil! Era um país isolado do mundo. O “regime de medo” brasileiro provocara reações de medo em outros países. Era enorme o padecimento nas [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (DXXIV)

By | maio 7th, 2021|Artigos|

Tavira, 8 de maio de 2041 Queridos netos, esta cartinha não é minha. Melhor dizendo, sou eu quem a envia, mas não sou o seu autor. Transcrevo uma descrição feita por uma extraordinária professora participante do Projeto 115 Norte. A Marina assim refletia, em tempo da pandemia: “Alarme toca. Abro os olhos. Preciso ir à [...]