Categorias

About Amanda Mann

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far Amanda Mann has created 296 blog entries.

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCXIV)

By | setembro 10th, 2020|Artigos|

Indiara, 10 de setembro de 2040 O pai do Abel era agnóstico. E, naquele bairro, o seu filho era a única criança não batizada. Chegado o tempo de ir à escola, todo mundo ficou sabendo. Não tardou que o Abel acordasse, a meio da noite, chorando, vendo “o diabo” em pesadelos. Um amiguinho lhe dissera [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCXIII)

By | setembro 9th, 2020|Artigos|

São Luís de Montes Belos, 9 de setembro de 2040 (continuação da cartinha anterior) Recordar-vos-ei de ter dito que eu era novo naquela escola. Nascera na cidade grande e ali estava, numa pequena vila de província, numa escola que funcionava num pardieiro sem banheiro. Queria acreditar que os pais dos alunos eram pessoas inteligentes e [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCXII)

By | setembro 8th, 2020|Artigos|

Paulo Afonso, 8 de setembro de 2040 Quando a quarentena chegou, “caiu a ficha”, e a Milene deixou de dar aula. Nem presencial, nem online. Nesse setembro de há vinte anos, essa professora optou por construir projetos, a partir de curiosidades e necessidades manifestadas pelas crianças e pelas suas famílias. Se, antes, nunca conseguira ensinar [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCXI)

By | setembro 7th, 2020|Artigos|

Catulé, 7 de setembro de 2040 Nos anos vinte, o Brasil era um país pródigo em feriados e dias santos. Havia o “Dia da Oficialização da Letra do Hino Nacional”, o “Dia de São Zacarias”, o “Dia do Alfaiate”, o e até o “Dia do Sexo”. Todos eles celebrados em 6 de setembro. E, ontem, [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCX)

By | setembro 6th, 2020|Artigos|

Candangolândia, 6 de setembro de 2040 Ainda há quem me pergunte por que escolhi Brasília para passar os últimos dias desta vida de inveterado viajeiro. Sinto que foi Brasília que me escolheu. O meu corpo percorreu as sete partidas do mundo, mas acabou em terras candangas, onde assisti ao nascimento de uma nova educação. Estou [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCX)

By | setembro 6th, 2020|Artigos|

Uruana de Minas, 5 de setembro de 2040 No início de setembro, talvez reagindo a manifestações de familiares de alunos de escolas particulares, desgovernantes propunham o “regresso às aulas”. Talvez também estivessem reagindo aos resultados de enquetes e temessem perder votos no processo eleitoral, que se aproximava. “Alertavam” para riscos de um confinamento prolongado e, [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCIX)

By | setembro 4th, 2020|Artigos|

Patos de Minas, 4 de setembro de 2040 Eram milhares e levavam para as suas escolas e comunidades inspiração suficiente para concretizar sonhos e se realizarem profissionalmente. Diziam: “Hoje, sinto-me quase feliz, à beira de voar sonhos novos. Medo não sinto. E até o inesperado me fascina. É um sentimento forte e, ao mesmo tempo, [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCVIII)

By | setembro 3rd, 2020|Artigos|

Nova Mutum, 3 de setembro de 2040 Há muitos anos, quando ouvia alguém referir-se com desdém a uma qualquer escola ou a classificar um qualquer professor de “lírico” ou de “lunático” (só para referir as mais gentis e eufemísticas classificações), eu inquiria, discretamente e sem manifestar excessiva curiosidade (para não levantar suspeitas), de que escola [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCVII)

By | setembro 2nd, 2020|Artigos|

Tangará da Serra, 2 de setembro de 2040 Num espaço público, encontrei parte da explicação para a dificuldade de as escolas se emanciparem de práticas fósseis. Um professor de faculdade de pedagogia (presumo que o fosse) falava tão alto no celular, que isto escutei: “Vou chegar à faculdade em cima da hora da aula. Poderás [...]

Novas Histórias do Tempo da Velha Escola (CCVI)

By | setembro 1st, 2020|Artigos|

Campos Belos, 1 de setembro de 2040 A cartinha do dia 30, terminava com recado de despedida deixado na Ponte por um visitante: “Medo não sinto, porque não parto sozinho”. Porém, no “regresso às aulas”, esses sonhadores raramente concretizavam o projeto sonhado, pois se confrontavam com o primeiro dos obstáculos à mudança: a cultura profissional [...]